Logo
Imprimir esta página

OS PASTORES E O SENSO DE DIVINDADE

 

Eugene Peterson comenta: “É necessário que haja lideres, mas ai daqueles que se tornam lideres. Uma coisa curiosa acontece quando experimentamos Deus. Ela aconteceu pela primeira vez no jardim do Éden e continua acontecendo. A experiência com Deus – êxtase, a totalidade dele – é acompanhada por uma tentação de reproduzir a experiência como Deus (Ex: discípulos). O gosto por Deus torna-se numa ambição de tornar-se Deus. O ser amado por Deus é distorcido a ponto de se tornar uma cobiça de agir como Deus. Vislumbro um mundo onde Deus está no controle e acho que também posso controlar". Peterson continua falando do problema: " "Além disso, os pastores tem a seu dispor uma plateia substancial diante da qual devem agir de modo semelhante a Deus. Diferente de outras tentações , essa é quase puramente espiritual e comumente recebe reforço social. Se nós pregarmos a palavra de Deus por muito tempo e com frequência, não é necessário um grande salto da imaginação para assumirmos uma postura típica do deus que está falando a palavra. Se a postura é reforçada pela credibilidade admiradora das pessoas ao meu redor, benefícios de poder e bajulação começarem a ser desfrutados, eu certamente continuarei a fugir da presença do Senhor, pois lá fica o lugar onde certamente serei exposto como um enganador”

 

ALCIONE EMERICH

2017 © SECRAI - Serviço Cristão de Aconselhamento.